28 jun 2023
EAPGOIAS, Fique Sabendo

Montar clínica odontológica sozinho ou com sócio?

dois dentistas, um homem e uma mulher segurando pranchetas, vestidos com roupas normais (sem avental), dentro da sala da clínica

É fato que uma parte relevante dos profissionais da odontologia tem vontade de montar uma clínica. Qual a melhor opção: montar clínica odontológica sozinho ou com sócio?

Poque, as responsabilidades, horários, burocracias e outras pendências deixam a mudança de prestador de serviço para empresário mais difícil ainda, mesmo que se trate de profissionais experientes e consolidados no mercado.

Buscando diminuir as dificuldades e realizarem o sonho de ter o próprio negócio é que muitos profissionais recorrem à sociedade, um modelo de negócio que em muitos casos levam a um sucesso rápido.

Mas, que em outros, levam a amizades destruídas e descapitalização. Portanto, antes de pensar em montar um negócio, é ideal que responda essa pergunta: sociedade é para você?

Leia o artigo, e você encontrará um caminho mais fácil para a resposta.

sala de clínica odontológica
Ambos tem vantagens e desvantagens. Por isso, é importante considerar sua situação pessoal, objetivos e preferências antes de tomar uma decisão. (Reprodução/Freepik)

Quais as vantagens de montar uma clínica odontológica sozinho?

Para que descubra se montar uma clínica em sociedade é para você, montamos um paralelo ressaltando as peculiaridades entre as duas modalidades.

Dessa forma, você poderá pesar o que é mais importante e chegar a uma conclusão.

Começando pelo lado bom de montar uma clínica odontológica sozinho, trouxemos as principais vantagens, confira:

1- Autonomia na tomada de decisão

Ao iniciar na carreira empresarial, o profissional se encontrará cheio de planos e idealizações oriundas da vontade de ter o próprio negócio.

Com isso, virá à necessidade de tomar inúmeras decisões para a realização dos objetivos. E nesse momento, é possível que você prefira fazer tudo sozinho, ou não queira discutir ideias que poderão ou não, serem aceitas.

Portanto, a autonomia de tomar as decisões e montar um negócio com a “cara” do profissional pode ser um atrativo.

Ressalta-se ainda que, existem pessoas que não tem facilidade em tomar decisões e preferem optar pela discussão de novas ideias.

Então, esse ponto positivo pode mudar para negativo, de acordo com a personalidade pessoa.

mulher com roupa de negócios em pé mexendo no notebook
Abrir uma clínica odontológica sozinho pode permitir maior controle sobre as decisões e direção do negócio, sem a necessidade de compartilhar com outros sócios. (Reprodução/Pexels)

2- Maior controle financeiro e administrativo

Muito ligados ao tópico anterior, o controle financeiro e administrativo são determinantes para o sucesso da clínica odontológica.

E justamente por isso, é que seu controle pode gerar inúmeras discussões e desacertos no caso de uma sociedade. Levando a ser um ponto positivo para quem deseja iniciar sozinho.

dentista com molde de boca mostrando algo para paciente
Abrir uma clínica odontológica sozinho permite tomar decisões rapidamente. Sem a necessidade de consultar ou negociar com outros sócios. O que agiliza processos e pode facilitar a implementação de mudanças. (Reprodução/Pexels)

3- Flexibilidade na definição de horários e políticas da clínica

Conforme mencionamos, é comum que o profissional que se torna empresário tenha vários planos e ideias que reflitam a sua personalidade e suas preferencias.

Dessa forma, ao trabalhar sozinho, o profissional poderá impor seu ritmo de trabalho, preferências e necessidades pessoais. Possibilitando um melhor encaixe do novo negócio na rotina.

dentista com prancheta chamando pacientes
Ao abrir uma clínica odontológica sozinho, você tem a flexibilidade de definir sua própria agenda de trabalho e horários, adaptando-se às suas preferências pessoais.

Quais as vantagens de montar uma clínica odontológica com sócio?

Continuando o paralelo, trouxemos os benefícios adquiridos ao decidir abrir uma clínica odontológica com um sócio, confira:

1- Divisão de responsabilidades e tarefas

Se por um lado tomar as decisões sozinho, com autonomia, é um ponto positivo de quem não vai iniciar com um sócio, por outro, assumir as consequências e as responsabilidades trazidas por essas decisões pode ser demasiado difícil.

Diversas empreendedores tem muita dificuldade em conciliar o atendimento odontológico com as responsabilidades e burocracias que uma clínica tem.

Portanto, ao escolher se aliar a um sócio, o dentista poderá desfrutar de uma “carga mais leve” sobre seus ombros. Não tendo que assumir todas as tarefas onerosas sozinho.

dois dentistas em pé em frente a cadeira odontológica
Em uma clínica odontológica em sociedade, é possível dividir as responsabilidades e as despesas do negócio com os sócios. O que pode reduzir o peso financeiro inicial. (Reprodução/Freepik)

2- Compartilhamento de custos e investimentos

Uma das grandes dificuldades encontradas por profissionais que desejam se tornar empresários, é o investimento inicial.

O custo do aparato para atendimento juntamente com incerteza do recebimento mensal pode minar rapidamente a força de vontade de qualquer empreendedor.

Então, ao optar por ter um sócio, o dentista encontrará vantagens tanto na possibilidade de investimentos maiores, quanto na partilha dos custos iniciais.

O que eleva as chances de sucesso da nova clínica e beneficia financeiramente cada sócio.

mesa de negócios, em que dois homem apertam as mãos, e na ponta tem uma mulher observando
Trabalhar em sociedade possibilita a divisão de tarefas e a especialização em áreas específicas. Dessa forma, melhora a eficiência e a qualidade dos serviços oferecidos. (Reprodução/Pexels)

3- Troca de conhecimentos

O conhecimento e as experiências já vividas pelos novos empresários são fatores diretamente ligados às dificuldades encontradas para superar qualquer obstáculo que a nova clínica possa encontrar.

Portanto, ao optar por uma sociedade na nova clínica, o profissional poderá ver uma resolução mais rápida dos problemas, elevando as chances de sucesso do negócio.

em uma clínica, duas mulheres conversando, uma está atrás do balcão segurando um tablet
Ao trabalhar em sociedade, há a oportunidade de compartilhar conhecimentos e experiências com outros profissionais. O que pode levar a um crescimento profissional mais rápido. (Reprodução/Freepik)

Quais os desafios de montar uma clínica odontológica sozinho?

Veja abaixo os principais desafios enfrentados por quem decide montar uma clínica odontológica sozinho:

1- Maior carga de trabalho e responsabilidades

Não habituado às tarefas empresariais, o profissional de odontologia que opta por iniciar sozinho pode se surpreender com a quantidade de tempo demandada para questões administrativas.

Portanto, o profissional que opta por tal modalidade deve estar consciente de que o seu tempo para outras questões não profissionais será escasso.

Inclusive para coisas simples na rotina de um profissional contratado, como por exemplo, uma semana de férias.

2- Riscos financeiros concentrados em um só profissional

O início de uma clinica demanda grande investimento, ao mesmo tempo em que traz uma incerteza do retorno.

Então, profissionais que se aventuram sozinhos e sem uma grande margem para imprevistos podem sofrer danos relevantes ao seu padrão de vida e patrimônio pessoal.

dentista mulher sentada sorrindo, de fundo é possível ver um atendimento odontológico acontecendo
Ao abrir uma clínica odontológica sozinha, você assume todos os riscos e responsabilidades do negócio. Isso pode ser desafiador, especialmente em termos financeiros. (Reprodução/Freepik)

Conheça os desafios de montar uma clínica odontológica com sócio

Agora veja os principais desafios enfrentados por quem decide montar uma clínica odontológica junto com um sócio: 

1- Divergências de opiniões e decisões

Se por um lado as decisões tomadas em conjunto tem menos consequências individuais, por outro, elas podem ser fruto de grandes desentendimentos.

Uma vez que cada sócio tem um ritmo de trabalho próprio e suas prioridades em particular, chegar a um acordo nas decisões do dia a dia pode ser difícil.

Então, em caso de sociedade é necessário que ambos os sócios saibam escutar e dar valor a palavra do outro.

2- Divisão de lucros e tomada de decisões conjuntas

Conforme já mencionamos, cada sócio tem suas ambições e prioridades. Portanto, é possível que hajam desacordos quanto a necessidade de retirada dos lucros ou imposição de mais investimentos.

Então, pode-se entender que a chegada a um acordo sobre os lucros ou decisões importantes é um empecilho para uma sociedade.

3- Necessidade de estabelecer contratos claros

Em uma sociedade, a comunicação é uma parte fundamental. Informações claras e detalhadamente estabelecidas evitarão diversos problemas.

Dessa forma, é de suma importância que ambos os sócios estejam dispostos a manter uma comunicação clara e constante entre si.

Caso contrario, este será o maior desafio enfrentado pela sociedade.

Importante ressaltar que, ambos os sócios devem pesar os benefícios e os desafios de se aderir a uma sociedade.

Visto que, só assim, ambos estarão de “olhos abertos” para a situação que existe a frente, evitando problemas futuros e até a dissolução da sociedade.

Duas mulheres em uma clínica em pé olhando tablet, uma delas está com roupa de quem trabalha em hospital
Necessário estabelecer acordos e contratos claros desde o início, a fim de evitar problemas futuros e garantir uma relação saudável entre os sócios. (Reprodução/Freepik)

Você prefere montar uma clínica odontológica sozinho ou com um parceiro de negócios? Me conte nos comentários sua opinião!

E para se qualificar cada vez mais no mercado de odontologia, conheça nossos cursos de pós-graduação!

*O texto acima não foi escrito por cirurgião dentista, portanto a EAP não se responsabiliza pelas informações, uma vez que não possuem caráter científico.

Receba novidades
por e-mail

plugins premium WordPress

Solicite contato

Deixe seu nome e telefone no formulário abaixo, em breve receberá uma ligação de nossa equipe.